menopausa-sem-estresse

MENOPAUSA SEM ESTRESSE!

A menopausa é um acontecimento natural na vida de todas as mulheres. Esse é o termo utilizado para denominar a última menstruação da mulher, que representa o fim do período fértil. Um dos recursos mais importantes para que toda mulher vivencie esse ciclo de mudanças de forma mais leve e tranquila é a informação.

A menopausa é quando os hormônios sexuais femininos são reduzidos no organismo, de forma a trazer diversos sintomas e consequências. Entender o que realmente está acontecendo com o corpo pode nos ajudar a encontrar soluções naturais para os desafios de saúde que esta fase da vida nos traz. Como os níveis de estrogênio diminuem, o risco de doença cardíaca e osteoporose aumentam. Menopausa também está ligada a pressão arterial elevada e ganho de peso, bem como um maior risco de câncer de mama. Enquanto a terapia de reposição hormonal pode ajudar, também podemos combater essas forças negativas com nutrição adequada.

Pensando nisso, listamos aqui alguns alimentos e nutrientes importantes, que podem ser aliados no controle dos sintomas e na prevenção de outros problemas:

Saúde óssea: Após a menopausa, aumenta-se o risco de problemas ósseos, como a osteoporose, por exemplo. Para auxiliar nisso, aumente a ingestão de cálcio e vitamina D. Além disso, estes dois nutrientes também podem ajudar no controle do peso – possivelmente estimulando a quebra das células de gordura e suprimindo o desenvolvimento de novas. Alimentos que podem auxiliar: produtos lácteos com baixo teor de gordura; peixes, como sardinha e salmão; Tofu; brócolis e outros vegetais de coloração verde-escuro. Maca Peruana e alimentos a base de soja, também auxiliam na prevenção de osteoporose.

Melhora do Humor: Todos nós experimentamos mudanças de humor de vez em quando, mas durante a menopausa essas oscilações podem parecer piores e mais difíceis de lidar. Muitas mulheres relatam sentimentos aumentados de depressão, ansiedade durante a menopausa. Aumente a ingestão de vitaminas do complexo B e ômega-3. Algumas fontes de complexo B: carnes magras e aves, ovos, grãos integrais e lentilhas. Alimentos ricos em Omega-3: peixes (salmão, atum, sardinha, cavala), sementes de linhaça e/ou óleo de linhaça. O Magnésio é um mineral também importante para a saúde óssea, cardiovascular e melhora do humor. Vegetais verde-escuros e oleaginosas (nozes e castanhas), também são boas fontes deste mineral. O triptofano é um aminoácido que, junto com a vitamina B6, ajuda na produção da serotonina, neurotransmissor que ajuda no humor, melhora do sono, controle da fome. Boas fontes deste aminoácido são: aves, peixes e frutos do mar, queijo cottage e outros laticínios, nozes, sementes e grãos, como feijões, por exemplo.

Controle do ganho de peso: Ganhar peso durante e após a menopausa pode aumentar o risco de doenças cardíacas e algumas formas de câncer. Felizmente, comer alimentos ricos em fibras pode ajudar: a fibra nos ajuda a nos sentirmos mais saciados. Procure comer entre 25 e 35 gramas de fibra por dia. Cereais integrais, frutas, verduras, e sementes, podem te ajudar a atingir este objetivo.

Para diminuir o ressecamento da pele: Legumes, nozes e sementes, como abóbora, girassol, amêndoas contêm vitamina E, zinco e cálcio. Estes nutrientes e os óleos presentes em nozes e sementes podem ajudar a prevenir a pele seca e normalizar os níveis hormonais.

Alimentos ricos em Zinco: Este é um mineral importante para síntese de hormônios, melhora das funções ovarianas e estrogênicas. Peixes e frutos do mar são excelentes fontes.

Controle os calores: A dieta mediterrânea, que inclui muitas frutas, vegetais, grãos integrais, azeite, está associada com corações mais saudáveis e redução da circunferência abdominal. Além disso, novas pesquisas mostram que mulheres na menopausa que comem uma dieta estilo mediterrâneo são cerca de 20% menos propensas a relatar ondas de calor e suores noturnos. Já as mulheres comendo uma dieta rica em gordura e alto teor de açúcar são mais propensas a experimentar esses sintomas. Os pesquisadores acreditam que o alto teor de fibra de uma dieta mediterrânea pode estabilizar os níveis de estrogênio, que por sua vez pode diminuir os sintomas. Além disso, alimentos como amora, sementes de linhaça e girassol, maca peruana e soja, vêm sendo associados também à diminuição destes sintomas.

Coma mais fitoestrógenos: São compostos estrogênicos que se ligam com receptores de estrogênio nas células do corpo. Ao agir de forma semelhante ao estrogênio, eles podem ajudar a manter hormônios um pouco mais equilibrados. Uma alta ingestão de fitoestrógenos é pensada para explicar porque calores e outros sintomas da menopausa raramente ocorrem em populações que consomem uma dieta predominantemente à base de vegetais. Alimentos fontes: Extrato de soja e farinha de soja, gérmen de soja, sementes de linhaça, tofu, sementes de abóbora, sementes de gergelim, sementes de girassol, aipo e feijão verde.

Fonte: Priscila Teles – Nutricionista

PROCURAR POR PALAVRA-CHAVE

shutterstock_343627055-(1)

APPS PARA VOCÊ TREINAR DE GRAÇA

Entrar em forma só com academia é coisa do passado.

SAIBA MAIS

10 ALIMENTOS QUE AS NUTRIS CONSOMEM TODOS OS DIAS

Se tá no cardápio delas, não pode faltar no seu. Dá uma olhada nessa lista indispensável das nutris!

SAIBA MAIS
10-Alimentos-nutricionista-todos-os-dias

VITATIVE

Suplemento alimentar completo em vitaminas e minerais.

SAIBA MAIS
VitAtive

5 ALIMENTOS DETOX PRA TER NA GELADEIRA

Alguns alimentos que você já tem na geladeira podem ajudar no processo detox.

SAIBA MAIS
detox
quinta_feira-Você-conhece-o-reiki

VOCÊ CONHECE O REIKI?

Ententa por que você deve aderir a essa técnica.

SAIBA MAIS

VERÃO SAUDÁVEL

A quantidade de roupa diminui e a atenção com o corpo aumenta.

SAIBA MAIS
verao-saudavel

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Cadê meu Mundo Verde?
Encontre aqui a loja mais pertinho de você.